31 de agosto de 2016.

Valor Econômico


"Uma empresa seguradora conseguiu afastar, na Justiça, a cobrança de PIS e Cofins sobre receitas obtidas com aplicações financeiras. A decisão é da 14ª Vara Cível Federal de São Paulo. A juíza do caso, Tatiana Pattaro Pereira, entendeu que as contribuições só poderiam incidir sobre a atividade principal exercida pela companhia - da qual as aplicações não fazem parte."


Confira o texto na íntegra em:



http://www.valor.com.br/legislacao/4691661/decisao-suspende-pis-e-cofins-sobre-aplicacoes